Author Archive

Industria-4-EBInterchange

Indústria 4.0: A integração de sistemas é o caminho

A Indústria 4.0 se expande e muitas empresas estão construindo suas plantas com o uso de sensores, big data, assim como inteligência artificial.

Estas companhias estão enfrentando o desafio de aproveitar a velocidade e agilidade das novas tecnologias, especialmente em automação de processos. Infelizmente, muitas estão sobrecarregadas por infraestruturas legadas pesadas e não conseguem impulsionar facilmente as mudanças.

O resultado final é que certamente o ROI positivo virá rapidamente para aqueles capazes de adotar a Indústria 4.0.

Desse modo, apontamos a integração de dados como um facilitador de processo na implementação de projeto de Indústria 4.0.

Construindo a infraestrutura certa

De acordo com um estudo da Consultoria Deloitte, “Para se preparar para a velocidade exponencial de mudanças introduzida pela Indústria 4.0, qualquer fabricante de sistemas de TI antigo precisará principalmente de atualização”.

Além disso, se os sistemas que gerenciam cada fase da fabricação estiverem separados, a gestão precisará integrar os sistemas ERP, MES (sistemas focados no gerenciamento das atividades de produção e que estabelecem uma ligação direta entre o planejamento e o chão de fábrica ) e PLM (processo de gerenciamento completo do ciclo de vida de um produto, desde a sua concepção, passando pelo desenvolvimento e manufatura, até a sua entrada em serviço operacional) para que os fabricantes possam obter insights importantes para maximizar sua produtividade.

Cada sistema com sua função

Cada sistema contém dados essenciais para maximizar a eficiência e a qualidade da fabricação. O ERP tem como função gerenciar os negócios de fabricação de produtos, o sistema de execução de manufatura (MES) controla o próprio processo de produção e o gerenciamento do ciclo de vida do produto (PLM) e rastreia o projeto dos produtos que estão sendo produzidos. Quando os dados são integrados, novas eficiências podem ser então, introduzidas no chão de fábrica e no back office.

Juntando as peças

O MES pode compartilhar a quantidade exata de produtos que foram produzidos. Além disso, ele pode excluir o total de itens defeituosos ou rejeitados e devolvidos ao sistema ERP, a fim de fornecer dados de inventário em tempo real durante o processamento de pedidos. O sistema ERP fornece informações sobre pedidos futuros, possibilitando ao chão-de-fábrica ser mais rápido.

Para melhorar a qualidade do produto e acelerar o tempo de produção, as informações de projeto do produto podem ser alimentadas diretamente do sistema PLM para o MES, incluindo uma lista dos todos os componentes, montagens e submontagens de um produto (BOM – Bill Of Material), que pode substituir processos manuais exaustivos na linha de produção.

A sincronização entre os sistemas PLM e MES permite um alto nível de personalização com base nas especificações do cliente.

A integração não precisa ser limitada ao chão de fábrica ou ao back office. Compartilhar informações com fornecedores, melhora a previsão de demanda e melhora o controle de estoque para melhor gerenciamento de materiais. Uma logística eficiente reduz custos e acelera a entrega de produtos, melhorando o resultado final e satisfação do cliente. O resultado final é uma lacuna menor entre o projeto do produto e a entrega, o que beneficia a todos.

integração do e-commerce ao ERP

Integração do E-commerce em um Sistema ERP

A integração do e-commerce ao ERP de uma empresa traz diversos benefícios às empresas. Integrar sistemas em dias atuais, é mais do que comodidade, é certamente uma necessidade.

Hoje o comércio eletrônico se transformou em uma maneira revolucionária de vender os produtos a um custo relativamente barato.

Muitas empresas optaram por criar lojas online, além da loja física pela necessidade de estar visível no meio digital e pela facilidade proporcionada aos consumidores.

Entretanto, com a evolução da tecnologia, algumas empresas estão criando apenas a loja online. Nesse caso, as empresas costumam usar separadamente uma plataforma de e-commerce e um sistema ERP, dificultando o gerenciamento da empresa.

O ideal é a integração do e-commerce ao ERP facilitando o gerenciamento das vendas online, assim como dos negócios.

Confira alguns benefícios que essa integração proporciona.

Otimização da funcionalidade

A integração de um software ERP permite uma gestão mais precisa do estoque, demonstrando a disponibilidade praticamente em tempo real. Os cliente visualizam e acessam as informações referentes ao inventário disponível, ao status do último pedido e também rastreando as remessas através do número serial. Isso ajuda a reduzir o custo das operações assim como a melhorar a experiência do cliente.

Redução do custo do estoque

O e-commerce utiliza as informações de estoque para verificar a disponibilidade dos produtos, mas quem de fato faz a gestão dos estoques é o ERP. Ele analisa os movimentos, ou melhor, as vendas, para determinar a necessidade de compra, ou eventualmente de fazer uma promoção.

A loja virtual exige uma gestão de estoques mais apurada, principalmente em negócios onde existe muita diversificação de produtos, de forma a prevenir uma imobilização excessiva de capital parado no estoque.

Através de recursos como Curva ABC e gestão de custos, o ERP analisa as vendas em um período, indica qual o estoque mínimo, não apenas para atender as demandas da loja virtual, mas também para não acumular estoques excessivos – que costumam aumentar os custos com o estoque.

Emissão de relatórios financeiros

Um aplicativo de comércio eletrônico pode gerar facilmente relatórios financeiros de contas a receber das vendas realizadas. Porém a gestão financeira propriamente dita é melhor gerenciada através do ERP, que classifica melhor as despesas e cruza com as disponibilidades de receitas, provendo um fluxo de caixa mais otimizado para a empresa.

Analisar o negócio pela dimensão das vendas é um erro comumente cometido por pequenos empresários. Isso faz com que tratem a parte financeira de uma forma muito superficial, através de um regime de caixa.

Através da integração do e-commerce, tanto as vendas, quanto os títulos a receber são gerenciados pelo ERP. O sistema pode enviar informações de cobrança para os clientes ou para o e-commerce responsável pelo relacionamento com o cliente.