Automação EBI

Automação de sistemas: a nova transformação digital

A automação de sistemas parecia algo distante a tempos atrás. Assim, grande parte dos processos era realizada de forma manual, gerando atrasos, desperdícios e erros.

Depois que conceitos como a Computação em Nuvem e a Análise de Dados começaram a despontar no dia a dia das empresas, muita gente se perguntou qual seria o rumo da transformação digital. Agora, com as soluções de Cloud e Analytics em destaque, as companhias estão dando os próximos passos nessa inovação. Ou melhor: elas estão simplificando essa caminhada, investindo em novas soluções de Automação de sistemas.

Pesquisas indicam que dois terços das maiores empresas do planeta planejam ter ou já contam com ferramentas de integração. Isso significa que grande parcela das companhias, hoje em dia, já possui ao menos uma tarefa diária realizada de forma automática ou quer contar em breve com aplicações inteligentes em suas organizações.

De acordo com estudos sobre automação de sistemas, o que se estima do segmento são importantes tendências voltadas a um mercado globalizado, extremamente dinâmico e que demande novas tecnologias.

Impulsionada pelos ganhos de produtividade e de economia às companhias, a automação de sistemas vem sendo apontada como o fator mais importante para a próxima fase da transformação digital global. Atualmente, é possível contar com soluções endereçadas as mais diversas etapas e ações para organizações de diversos segmentos.

Caminho para a automação de sistemas

A utilização dessas opções é um caminho prático e eficiente para configurar e gerenciar diversos processos. Dessa forma é possível agregar diversos benefícios ao fluxo de trabalho.

A questão primordial é que a automatização das operações deve ser considerada uma questão estratégica de alta prioridade nas companhias. É importante, no entanto, que esse plano seja tocado com ações realmente práticas. O desenvolvimento sistemático de novas tecnologias é importante para consolidar essa estrada de inovação.

É provável que companhias que saírem à frente do mercado e entenderem o real propósito da automação, terão melhores resultados.

A EBInterchange tem extensa prática no desenvolvimento e implementação de projetos voltados à automação de sistemas.

Dessa forma é possível reduzir custos, gerando eficiência e confiabilidade aos processos de empresas de diversos segmentos.

Faça parte do próximo passo da evolução digital. Entre em contato com a EBInterchange e conheça mais sobre nossos projetos de integração de sistemas.

Logistica Integrada

Logística Integrada

A logística não é mais apenas um setor responsável só pelo transporte e estoque de uma empresa. Com a evolução de mercados, processos além de técnicas, foi necessário integrar todas operações logísticas. Dessa forma, envolvendo a organização em uma única estratégia, foi criada a logística integrada.

Ela é portanto é uma forma holística de encarar o processo logístico. Essa estratégia considera toda a cadeia produtiva, da origem dos produtos até a distribuição e entrega para o cliente final.

As três áreas da logística integrada

A logística integrada pode ser dividida em três áreas principais:

  • Logística Inbound, que compreende a relação com fornecedores e o transporte, armazenamento, aquisição e controle de qualidade de matérias-primas para o produto final;
  • Logística Industrial, que envolve o abastecimento da linha de produção e o controle e transporte de materiais em processamento;
  • Logística Outbound, responsável para levar produtos para o consumidor final e a relação da empresa com seus clientes.

As interatividades entre essas três áreas formam a logística integrada. Adotar esse tipo de estratégia pode trazer uma série de benefícios para sua companhia.

Redução de custos operacionais com Logística Integrada

A logística integrada faz com que a empresa tenha certamente menos retrabalho além de confusão de informações. Estruturas e profissionais de áreas diferentes podem ser otimizados de uma forma que não existam dois setores na mesma companhia fazendo um trabalho igual, ou pior: um mesmo setor fazendo o trabalho duas vezes. O resultado é uma operação com custos reduzidos.

Controle maior sobre fluxo e processos

A centralização de toda a logística da empresa em uma única estratégia favorece de fato a visão de gestores sobre seus produtos e processos, já que, é possível acompanhar e entender a logística desde os fornecedores até a entrega para o cliente final.

Um gestor de uma empresa que produza, por exemplo, batatas fritas, pode usar a logística integrada para observar sua produção desde a coleta das batatas até a relação com o consumidor final na lanchonete, compreendendo melhor falhas e pontos que podem ser aprimorados no fluxo.

Melhores índices de produtividade

Uma cadeia logística totalmente integrada faz com que cada área entenda melhor o seu papel dentro de todo o processo. Com isso, a produção fica não apenas mais enxuta, sem desperdícios que acontecem por falta da compreensão do fluxo de trabalho, como também mais otimizada.