Posts Tagged ‘venda on-line’

EBI-comercio-eletronico-2019

Comércio eletrônico tem aumento 79,5% nas vendas em 2019

O comércio eletrônico tem se consolidado enfim como um dos principais canais de vendas para o mercado brasileiro. De acordo com o relatório anual Nuvemcommerce, o Brasil acumulou 87 milhões de consumidores digitais em 2019. Esse número é 19% maior se comparado a 2018.

A pesquisa analisou a movimentação das PMEs brasileiras que compõem a base da companhia. Dessa forma, apontou que, no último ano, o número de vendas online quase dobrou. Elas passaram de R$ 275 milhões (2018), para mais de 450 milhões (2019), um aumento portanto de 79,5%.

“Com a constante evolução do setor, mais do que nunca, os lojistas precisam estar sempre atentos ao perfil, satisfação e às preferências de compra dos consumidores para que, dessa forma, seja possível oferecer uma experiência de usuário cada vez mais otimizada, convertendo-a em vendas frequentes” explica Alejandro Vázquez, Cofundador e CCO da Nuvemshop.

Em relação aos produtos mais comprados das PMEs, os líderes foram: moda, vestuário, saúde, beleza e acessórios. Eles correspondem à quase 70% do total em 2019, contra 62% em 2018.

Já o maior ticket médio ficou por conta das compras de viagens. Em ambos os anos analisados com uma média de R$ 3 mil. O segundo lugar em gastos mudou nos últimos dois anos, sendo que em 2019 foi ocupado por pelos eletrônicos (R$ 542,00) e em 2018 pelos esportivos (R$ 392,00).

Social Commerce e mobile em alta entre as PMEs

Dispositivos móveis foram os meios preferidos pelos consumidores para compras no último ano, com 65,61% das transações analisadas. Os desktops, por sua vez, ficaram com uma fatia de 17,25%. Em 2018, 57% das compras tinham sido realizadas por celulares e 43% por computadores.
Também houve aumento nas vendas por meio das redes sociais. Os dados evidenciam o sucesso do Instagram, que cresceu 16%, resultado inversamente proporcional ao Facebook. A primeira rede reuniu 75% das transações neste ano, enquanto a segunda respondeu por 21% delas.

As datas mais quentes do e-commerce

Natal bem como Black Friday foram novamente as datas preferidas e, juntas, superam os R$ 28 milhões de vendas em 2019. A Black Friday liderou o ranking com 8,74 pedidos por minuto, registrando um faturamento 49% maior que 2018. O Natal, por sua vez, teve uma receita 22,4% maior se comparada ao ano anterior.

“A pesquisa confirmou o quanto essas datas são estratégicas para o e-commerce, indicando que as PMEs brasileiras ainda têm uma oportunidade gigante de crescimento em vendas. Por isso, investimos para apoiar nossos clientes de ponta a ponta — do layout ao marketing — para que cada vez mais eles estejam dentro das tendências de mercado, oferecendo promoções e focando esforços e investimento no tempo certo.”, completa Vázquez.

A importância da integração de sistemas no comércio eletrônico

Certamente a projeção positiva nas vendas pelo comércio eletrônico implica também na necessidade de se criar uma estrutura inteligente para proporcionar uma melhor experiência de vendas para seus clientes.

Um dos principais pontos do comércio eletrônico é a integração de sistemas. Ela permite a otimização de todos os sistemas envolvidos no processo de vendas. A integração de sistemas possibilita a comunicação entre sistemas de diferentes formatos, tornando assim o fluxo do pedidos automatizado, ágil e seguro.

Conheça mais sobre a integração de sistemas entrando em contato com a EBInterchange.

aumento-vendas-black-friday

Varejo na Black Friday online fatura R$ 3,2 bi

O varejo brasileiro online faturou R$ 3,2 bilhões na Black Friday de 2019, aponta levantamento da Ebit|Nielsen. O dado é referente à receita registrada na quinta-feira (28), e na sexta-feira (29). O montante representa alta de 23,6% em relação à edição de 2018, quando as vendas somaram R$ 2,6 bilhões. O gasto médio por consumidor, no entanto, caiu de R$ 608 para R$ 602, queda de 1,1%.
Os números comprovam que de fato o evento já faz parte do calendário de compras do brasileiro, com crescimento ano a ano. As lojas mais tradicionais igualmente se mostraram mais preparados para o período promocional, compreendendo o que o mercado queria.

Além disso, as vendas confirmam a tendência de o consumidor adquirir a partir de dispositivos móveis. Foi identificado que 55% dos pedidos foram feitos a partir de celulares. Na comparação com 2018 portanto, a alta foi de 103%.
O faturamento via mobile neste expandiu 95%, chegando assim a R$ 1,7 bilhão, contra R$ 830 milhões do ano passado. O tíquete médio por esse meio foi de R$ 574, frente aos R$ 552 do ano anterior, alta de 4%.
Essa Black Friday se consolidou como o evento onde mais compras foram feitas através de celulares. Assim, garantir uma boa experiência mobile foi o diferencial para bons resultados.

Novos consumidores online

A Black Friday 2019 levaram 418 mil brasileiros a comprar pela primeira vez via internet. Isso representa uma alta de 12% em relação a 2018. A base total de compradores online neste ano foi de 2,85 milhões, uma expansão de 18,1% com relação a 2018.
Entre os motivadores para a adesão ao varejo online destaca-se o Instagram, que ultrapassou o Facebook e se tornou a mídia que mais motiva as compras.

Black Friday prolongada

Entretanto as promoções não se encerraram na sexta-feira. Muitos varejistas prolongam as promoções ao longo de sábado e domingo.
De acordo com o levantamento, houve faturamento de R$ 1,15 bilhão na soma de sábado e domingo. O crescimento é de 21% na comparação com 2018, quando o total em vendas foi de R$ 949 milhões.

Já o volume de pedidos chegou a 2,43 milhões, versus 1,87 milhão em 2018, variação de 30%. O tíquete médio teve queda de 7% frente a 2018 (R$ 507), ficando em R$ 471.
O brasileiro continuou adquirindo ao longo deste fim de semana, mas pela análise do tíquete médio, verificamos que foram itens de menor valor agregado. O final de semana foi usado para terminar as compras da Black Friday em si, quando as escolhas se concentraram mais em produtos de maior valor.

Varejo na Black Friday mobile em ritmo forte

No fim de semana, as compras por dispositivos móveis chegaram a R$ 668 milhões, alta de 67% com relação a 2018.
Verificou-se ainda uma expansão de 81% no volume de pedidos durante o sábado e o domingo de 2019 (1,5 milhão), enquanto no ano anterior o total foi de 832 mil pedidos. Na comparação com 2018, o tíquete médio para as compras por esse meio tiveram queda de 8%: R$ 444 (2019) e R$ 482 (2018).

Integração fundamental

Para que seja possível a administração de volumes de vendas tão grandes quanto os apresentados na Black Friday, é fundamental que o ERP e os canais de venda da empresa estejam integrados. Assim, o fluxo de processos ocorre de forma automática. Isso traz agilidade, eficiência e segurança ao processo de venda.

Confira as soluções em integrações da EBInterchange. Entre em contato conosco e saiba mais sobre integrações de sistemas.

fonte: https://www.ecommercebrasil.com.br/noticias/varejo-online-fatura-black-friday/