Posts Tagged ‘logistica’

logistica 4.0 Integração Sistemas EBInterchange

Logística 4.0 – Evolução do sistema logístico

O conceito de Indústria 4.0 já é conhecido por muitas pessoas. Porém, o termo Logística 4.0 ainda não é tão difundido assim. Em ambos os casos, estamos falando de novas tecnologias e recursos voltados sobretudo para o ganho de eficiência, agilidade e redução de custos.

O que é a logística 4.0?

Em um modelo tradicional da Indústria, a produção é feita em grande escala, com grandes quantidades de produtos. Dessa forma, acumula estoques, mantendo os itens disponíveis para cumprir com a demanda sem correr o risco de faltas.

A medida que a tecnologia e os sistemas de produção avançam, pode-se focar na exigência do cliente, produzir bens personalizados e fabricar apenas o necessário para a comercialização em um curto período de tempo.

Para tornar isso possível, é preciso que toda a cadeia de suprimentos tenha o mesmo pensamento, mantendo assim necessidades alinhadas. Dessa forma, diminui-se o consumo de matéria-prima e produtos acabados, restringe-se os níveis de estoque, aumenta-se a agilidade dos processos e se otimiza os processos de entregas.

Como consequência, as empresas passam a não depender mais de grandes centros de distribuição. Dessa forma toda a supply chain ganha em eficiência, qualidade e diminuição dos prazos. É aí que entra o conceito da Logística 4.0, necessário para que as empresas possam se tornar mais competitivas.

A Logística 4.0 pode ser definida como uma evolução da logística tradicional. Como premissa básica está a necessidade de investimento em tecnologia para conseguir aumentar a eficiência e reduzir gastos.

O foco é usar a tecnologia como a maior aliada do crescimento organizacional. Assim, a tendência é a de que os processos sejam automatizados, contribuindo para o aumento da produtividade e o ganho de eficiência nas operações.

Assim, torna-se toda a operação conectada, desde máquinas e transportadoras até os colaboradores. O foco sempre está em manter uma logística mais rápida, conectada e inteligente.

Redução de perdas

Torna-se mais fácil conhecer os produtos em tempo hábil, e portanto elaborar uma solução mais efetiva. Além disso, também se consegue promover a redução de perdas nos estoques, a necessidade de retrabalho, problemas com avarias e extravios, entre outros problemas que podem comprometer a produtividade, os custos e os resultados.

Melhora na análise de dados

O investimento em tecnologia ajuda a potencializar os resultados à medida que se utiliza sistemas integrados para realizar as análises. Essas soluções tem como resultado o fornecimento de insights para a otimização dos processos e a criação de estratégias mais eficazes.

Maior foco na estratégia de negócios

O foco na Logística 4.0 é voltado para a estratégia organizacional. Os objetivos estão sempre relacionados a aprimorar e modernizar a gestão, eliminar (ou minimizar) gargalos e desperdícios, otimizar o tempo e reduzir os custos sem comprometer a qualidade.

Para isso, promove-se grande conectividade entre os processos, monitorando os fluxos de trabalho com precisão e mantendo as informações acessíveis e sempre atualizadas.

mercado-logistico-EBI

Mercado logístico expande com e-commerces

O mercado logístico revela afinal que está aquecido. Condomínios logísticos de alto padrão na cidade de São Paulo apresentaram dados animadores no segundo trimestre de 2019. Conforme a Colliers Internacional Brasil, os números, medidos trimestralmente mostram que a absorção bruta – quantidade de m² locados – foi de 371 mil m². O destaque fica para o setor de e-commerce que foi responsável por 30% das novas locações. As regiões com maior número de locações foram Cajamar, Guarulhos e Campinas, na região metropolitana de São Paulo.

Outro dado igualmente positivo no mercado logístico é que, pela primeira vez em quatro anos, a taxa de vacância ficou abaixo dos 20%. O índice registrado no segundo trimestre foi de 19%. Dessa forma, o dado segue a tendência de queda: no mesmo período do ano passado o valor era de 24%.

Os melhores resultados nos meses de abril, maio e junho ficam com as regiões de Ribeirão Preto (7%), Cajamar (10%) e Guarulhos (11%). Os dados apontam que a taxa de vacância em condomínios logísticos localizados a até 60 km do centro de São Paulo cai para 16%.

Dessa forma, os resultados, aliados a outros fatores, influenciam também o crescimento de mais 100% na absorção líquida – saldo da diferença entre áreas locadas e áreas devolvidas – do segundo trimestre de 2019 (228 mil m²) em relação ao mesmo trimestre do ano passado (111 mil m²). As regiões com maior destaques são Cajamar (126 mil m²), Guarulhos (59 mil m²) e Jundiaí (20 mil m²).

Preço médio

Entretanto, o valor médio do metro quadrado teve uma ligeira queda. O Estado de São Paulo encerrou o segundo trimestre de 2019 com o preço médio pedido em R$ 18,5 m²/mês. O valor registrado em 2018 de R$ 19,0 m²/mês.

Novo inventário

Em relação ao novo inventário, foram entregues 180 mil m² no segundo trimestre de 2019 nas regiões de Cajamar (111 mil m²), Grande ABC (55 mil m²) e Atibaia (13 mil m²). O inventário de condomínios logísticos classe A em São Paulo se aproxima de 9 milhões de m².