e-commerce coronavírus

Coronavírus: Minimizando o impactos no Ecommerce

Com o crescimento desenfreado do Coronavírus pelo mundo, a produção de matéria-prima está diminuindo a cada dia que passa, já que as ações estão voltadas para o controle e erradicação do vírus.

Para piorar, isso tudo aconteceu no período muito próximo ao do ano novo chinês, então muitas fábricas entram em recesso…

O volume de produção dessas fábricas, portanto, diminuiu exponencialmente, o que acarreta na falta de produtos no comércio. 

Inclusive, algumas indústrias de grandes empresas – como a Motorola e a Samsung – já declararam a probabilidade de falta de matéria-prima em pouco tempo.

Hoje em dia, por mais que as empresas trabalham com estoque físico, esses estoques são limitados a um determinado número de dias, pois eles representam o volume necessário para aguardar a próxima importação e não ter falta de produtos.

É um costume bem comum entre os empreendedores digitais não ter um estoque com um volume grande para não correr o risco de ter então, mercadoria empacada. Inclusive, essa é uma recomendação.

Mas, em casos como esse, quando a produção para e os atrasos começam a acontecer, o ciclo do Ecommerce quebra.

No Brasil, os empreendedores já sentem o impacto da epidemia nos seus negócios. Existem atrasos na entrega de produtos e matéria-prima resultam na desaceleração da produção das empresas.

Entretanto, essa situação desagradável não atinge apenas os grandes do empreendedorismo. Pequenos e médios empreendedores que dependem de matéria-prima e produtos vindos de outros países também são igualmente afetados.

O lojista, por exemplo, terá que lidar com reclamações, processos, despesas com indenização de clientes… 

Mas, em meio a essa situação nada agradável, existe três formas para minimizar o impacto do coronavírus no seu negócio. 

Não dependa de apenas um fornecedor

Independentemente do seu fornecedor ser chinês, brasileiro ou de qualquer outra nacionalidade, não vale a pena depender só dele.

É importante, portanto, que o seu negócio tenha uma diversidade de fornecedores por produto e por categoria. Assim, em casos do seu fornecedor principal falhar, tem outros prontos para suprir a sua necessidade.

Pense no seguinte: suponha que um produto seu é responsável por grande parte do lucro da empresa, mas você tem apenas um fornecedor para repor o estoque deste produto.    

Se o único fornecedor não puder repor para você na data estipulada, como resultado, você corre riscos de perder diversas vendas por falta de produtos. 

Isso é um erro básico que pode ser evitado se você simplesmente mapear outros bons fornecedores da categoria.

Expanda o seu estoque

Em geral, manter um estoque mínimo é eficiente, principalmente, para evitar gastos altos com um produto que pode ficar parado. Muitos empreendedores fazem isso para fugir dos riscos… 

ebi-e-commerce-de-natal

E-commerce de Natal tem alta no faturamento

O bom velinho trouxe uma generosa alta ao e-commerce de Natal, posteriormente a melhor Black Friday da história, com aumento de 29,9% no faturamento em relação a 2018.

De acordo com levantamento do Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado focada em e-commerce, o varejo digital brasileiro faturou R$14,1 bilhões entre 15 de novembro e 24 de dezembro.

“O ano de 2019 foi de forte crescimento para o comércio eletrônico e as vendas do Natal seguiram a mesma tendência e apresentaram resultados bem expressivos.” afirma André Dias, diretor executivo do Compre&Confie.

O ticket médio foi de R$ 310 e as categorias de produtos mais procurados são informática, celulares, eletrônicos, moda, acessórios e brinquedos, respectivamente.

De acordo com Mauricio Salvador, presidente da ABComm, o e-commerce de Natal seguiu a tendência das demais datas sazonais, que vem apresentando resultados positivos no ano.

“As previsões reafirmam um bom aquecimento, principalmente no meio digital, que tem cada vez mais frequência de consumidores”, afirmou.

Integração entre sistemas é essencial à eficiência no e-commerce de natal

Com a expectativa de aumento nas vendas, é primordial que os comércios eletrônicos invistam portanto cada vez mais na automatização e integração dos seus sistemas. É importante desenvolver uma estrutura sólida, e portanto capaz de suportar grandes volumes de transações.

A integração de sistemas permite assim que as empresas se tornem eficazes e ágeis perante o fluxo dos pedidos. Os processos acontecem de forma automatizada, desde a compra ao recebimento do pedido nos canais de distribuição.

A EBInterchange tem mais de 15 anos de experiência em soluções para integração de sistemas. Apresenta soluções capazes de integrar diversos ERPs, HUBs de Marketplaces assim como Lojas Virtuais de forma eficaz e segura.

Ferramentas para integração de sistemas

O EBI  Connection Center é um middleware com Arquitetura Enterprise desenvolvido pela EBInterchange. Ele tem a finalidade de integrar sistemas de forma simples, funcional, escalável e segura para suportar grande volume de conexões. O gerenciamento de conexões e eventos de TI realizadas via EBI Connection Center permite o Cross Analysis Environment. Dessa forma correlacionando eventos e informações de processos. O EBI Connection Center é altamente escalável e integrador de sistemas, seja ERP ou qualquer outro outro sistema.

Benefícios do EBI Connection Center da EBInterchange:

• Integrar e dessa forma agilizar processos;

• Facilitar a integração entre os parceiros de negócio;

• Suportar diferentes métodos de integração via EDI Gateway, API, Webservices, FT, DB, MQueue e outros;

• Automatizar processos afim de minimizar custos e vulnerabilidades;

• Maior produtividade;

• Expandir a relação com os parceiros de negócio;

• Gerenciar o processamento distribuído;

• Integrar diferentes tecnologias como IBM, SAP, ORACLE, TOTVS,  VTEX, Magento, e outros;

• Gerenciamento de operações de TI e negócios via Web Portal;

• Integrar sistemas de e-commerce no B2B assim como no B2C.

Conheça alguns dos sistemas de e-Commerce já integrados pela EBInterchange

  • Integração de sistemas ERPs como: SAP, Oracle, Totvs Proteus, Totvs DataSul, Eccosys, OnClick, OnClick KPL, e-Millenium, PWI, Cigan, Saci Nérus, Senior, Linx, Bling, Tiny e outros;
  • Plataformas e Hubs de e-commerce, como 00K e-Business Tools, VTEX, Tray, Tray Corp, Magento, WooCommerce, MercadoShops, Linx Core, AnyMarket, SkyHub, F1 Soluções entre outras outras;
  • Precificação e logística: Precifica, Sieve, Intellipost, Braspress, Gollog, Frete Rápido, Routeasy, Squid Fácil, fornecedores, distribuidores e muito mais;

Entre em contato com a EBInterchange e conheça nossas soluções de integrações e capacite seu comércio eletrônico para o crescimento!