integração do e-commerce ao ERP

Integração do E-commerce em um Sistema ERP

A integração do e-commerce ao ERP de uma empresa traz diversos benefícios às empresas. Integrar sistemas em dias atuais, é mais do que comodidade, é certamente uma necessidade.

Hoje o comércio eletrônico se transformou em uma maneira revolucionária de vender os produtos a um custo relativamente barato.

Muitas empresas optaram por criar lojas online, além da loja física pela necessidade de estar visível no meio digital e pela facilidade proporcionada aos consumidores.

Entretanto, com a evolução da tecnologia, algumas empresas estão criando apenas a loja online. Nesse caso, as empresas costumam usar separadamente uma plataforma de e-commerce e um sistema ERP, dificultando o gerenciamento da empresa.

O ideal é a integração do e-commerce ao ERP facilitando o gerenciamento das vendas online, assim como dos negócios.

Confira alguns benefícios que essa integração proporciona.

Otimização da funcionalidade

A integração de um software ERP permite uma gestão mais precisa do estoque, demonstrando a disponibilidade praticamente em tempo real. Os cliente visualizam e acessam as informações referentes ao inventário disponível, ao status do último pedido e também rastreando as remessas através do número serial. Isso ajuda a reduzir o custo das operações assim como a melhorar a experiência do cliente.

Redução do custo do estoque

O e-commerce utiliza as informações de estoque para verificar a disponibilidade dos produtos, mas quem de fato faz a gestão dos estoques é o ERP. Ele analisa os movimentos, ou melhor, as vendas, para determinar a necessidade de compra, ou eventualmente de fazer uma promoção.

A loja virtual exige uma gestão de estoques mais apurada, principalmente em negócios onde existe muita diversificação de produtos, de forma a prevenir uma imobilização excessiva de capital parado no estoque.

Através de recursos como Curva ABC e gestão de custos, o ERP analisa as vendas em um período, indica qual o estoque mínimo, não apenas para atender as demandas da loja virtual, mas também para não acumular estoques excessivos – que costumam aumentar os custos com o estoque.

Emissão de relatórios financeiros

Um aplicativo de comércio eletrônico pode gerar facilmente relatórios financeiros de contas a receber das vendas realizadas. Porém a gestão financeira propriamente dita é melhor gerenciada através do ERP, que classifica melhor as despesas e cruza com as disponibilidades de receitas, provendo um fluxo de caixa mais otimizado para a empresa.

Analisar o negócio pela dimensão das vendas é um erro comumente cometido por pequenos empresários. Isso faz com que tratem a parte financeira de uma forma muito superficial, através de um regime de caixa.

Através da integração do e-commerce, tanto as vendas, quanto os títulos a receber são gerenciados pelo ERP. O sistema pode enviar informações de cobrança para os clientes ou para o e-commerce responsável pelo relacionamento com o cliente.

ebi-crescimento-vendas-comercio-eletronico

Comércio Eletrônico vai movimentar R$2,39 tri em 2019

Segundo o índice Business-to-Business Online (B2BOL), medido há 17 anos pela E-Consulting, o comércio eletrônico estabelecido entre empresas no Brasil tem a previsão de faturar aproximadamente R$ 2,39 trilhões em dezembro 2019. Dessa forma, terá um aumento de 17,1% em relação ao ano passado, que fechou o período arrecadando R$ 2,04 trilhões.

Mais um ano, os marketplaces fechados, que são transações feitas entre a indústria e as suas cadeias produtivas e ecossistemas, vão puxar o comércio virtual brasileiro, representando assim cerca de 76,1% de toda a movimentação prevista para o ano. A expectativa é que o comércio eletrônico brasileiro arrecade R$ 1,82 trilhão somente nesta modalidade. Isso representa um incremento de 15,2% em comparação com o R$ 1,58 trilhão conquistado em 2018.

Principais segmentos que movimentarão o mercado

Os segmentos que irão movimentar mais compras no período são primeiramente os commodities agrícolas e minerais (15,2%), seguidos de indústria de base e de capitais (12,7%), governo e agências públicas (11,4%), bens de consumo e varejo (11,3%) e convergência – telecomunicações, TI e internet, entretenimento e mídia – (10,3%).

Já as compras e vendas ocorridas em plataformas de marketplaces independentes devem gerar o montante de R$ 570 bilhões. Em 2018, este tipo de transação faturou R$ 560 bilhões.

Nesta categoria, bens de consumo duráveis e não duráveis responderam por 16,1% do total transacionado. Em seguida vieram por atacado e varejo (12,3%), química e petroquímica (11,5%), convergência – telecomunicações, TI e internet, entretenimento e mídia – (11,4%) e utilities (10,3%).

“Após a consolidação dos últimos anos, 2019 será marcado pelo binômio eficiência-inovação. As empresas darão maior importância a conceitos como Data Productivity, Customer Self Service (CSS) assim como à habilidade do próprio cliente gerenciar o histórico das transações e pedidos junto aos seus fornecedores. Ou seja, automação e transparência ditarão as regras comerciais na web”, explica Daniel Domeneghetti, CEO da E-Consulting.

A integração entre sistemas é essencial ao comércio eletrônico

Frente à expectativa de crescimento é primordial que os comércios eletrônicos invistam cada vez mais em tecnologia. É importante desenvolver uma estrutura sólida, e portanto capaz de suportar grandes volumes de transações.

A integração de sistemas permite à empresas tornar eficaz e ágil o fluxo dos pedidos. Os processos acontecem de forma automatizada, desde a compra ao recebimento do pedido nos canais de distribuição.

A EBInterchange tem mais de 15 anos de experiência em soluções para integração de sistemas. Apresenta soluções capazes de integrar diversos ERPs, HUBs de Marketplaces assim como Lojas Virtuais de forma eficaz e segura.

Entre em contato com a EBInterchange e conheça nossas soluções de integrações e capacite seu comércio eletrônico para o crescimento!

fonte: https://tiinside.com.br/tiinside/18/07/2019/comercio-eletronico-entre-empresas-vai-movimentar-r-239-tri-em-transacoes-ainda-em-2019/?noticiario=TI