auto-pecas-ecommerce

Autopeças impulsiona comércio eletrônico

Embora Sem muito alarde, o setor de vendas de autopeças e acessórios automotivos projeta crescimentos ano a ano. O Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças) apontou um crescimento de 8,4% no faturamento total das empresas do setor em 2019.

O número fica ainda melhor, quando o olhar das tradicionais revendas de autopeças e acessórios se volta então para as oportunidades de crescimento do comércio eletrônico. A venda de autopeças online é um modelo de negócios que cresce no mundo inteiro. Esse é um mercado, de fato, com alto potencial de crescimento.

De acordo com o e-Bit (empresa especializada em informações sobre comércio eletrônico, que valida a reputação de lojas virtuais), a categoria ficou com a 10ª colocação no e-commerce nacional.

Analisando os números, os especialistas entendem que esse pode ser portanto, um canal bastante rentável para as lojas do segmento. Isso demonstra que o comércio eletrônico pode ser um aliado das empresas tradicionais de vendas de autopeças e acessórios.

Há sites especializados em vendas de peças de veículos nacionais e importados. Além de entregas em todo o Brasil e suporte de consultores no pré e pós-vendas.

Autopeças e os pontos de importância no e-commerce

Confira algumas dicas para lojistas de autopeças interessados em investir no e-commerce:

Plataforma: O primeiro passo é pensar quais recursos disponibilizar e buscar uma plataforma que atenda a essa necessidade. Há diversas plataformas especiais para cada estágio do negócio. Desde lojas que estão começando até empresas mais maduras com experiência em e-commerce.

Operação: Em seguida, será necessário escolher empresas que serão utilizadas para operacionalizar o e-commerce. Isso inclui portanto algumas questões essenciais:

  • Meio de pagamento, para aceitar cartão de crédito;
  • Transportadora para efetuar as entregas;
  • ERP para emitir nota fiscal;
  • Ferramentas de marketing
  • Programa de fidelidade entre outras soluções.

Integração: É primordial realizar a integração entre a plataforma e o ERP. Somente dessa forma o comércio eletrônico terá a agilidade e eficiência necessária para atender à expectativa do cliente.

Depois que a loja virtual estiver no ar, será preciso divulgar. Engana-se quem imagina que os clientes cairão do céu. Investir em marketing digital é fundamental para o sucesso do comércio eletrônico. No presente já é comum: tudo que você precisa em autopeças e acessórios automotivos em um clique. Mais tecnologia, mais vendas.

Para obter resultados eficazes, é altamente recomendado que o ERP da empresa seja integrado à sua plataforma de vendas. A EBInterchange possui mais de 15 anos de experiência em serviços de integração de sistemas. Oferecemos um sistema robusto e confiável, além de um painel para o acompanhamento de todo fluxo de integração.

Entre em contato conosco e saiba como tornar suas vendas na internet mais eficientes.

marketplace b2b EBInterchange

Marketplace B2B e suas vantagens

É comum pensarmos em e-commerces nos termos de B2C, o mas marketplace B2B também está presente no mercado, oferecendo vantagens e oportunidades para as empresas.

Os Marketplaces estão em alta na internet. Eles abriram oportunidades para todos os segmentos e portes de empresas aparecerem e aumentarem suas vendas.

O que é Marketplace B2B?

No e-commerce B2C, o usuário escolhe um produto pela internet e a loja o envia para o endereço informado. O marketplace B2B funciona da mesma forma, mas, neste caso, as transações comerciais são feitas entre pessoas jurídicas. Ou seja, empresas visualizam ofertas de outras empresas, comparam especificações de produtos, as melhores condições e preços para, então, fecharem negócio.

Totalmente voltado para empresas, um marketplace B2B é um ambiente online, que funciona como um intermediário entre compradores e fornecedores. Tem como objetivo promover dessa forma negócios inteligentes, sempre atendendo às necessidades de compras das organizações. Pela internet, o comprador consegue achar todo tipo de produto e serviço direcionado ao seu negócio, compararando preços e especificações.

Em tempos de crise, marketplaces criam um ecossistema empresarial, no qual empresas formam uma rede de negócios relevante. A principal ideia é levar ao mundo corporativo um conceito de comunidade.

E para isso é preciso de mais volume e conhecimento sobre os parceiros de negócio. Isso se traduz em mais colaboração, compliance, transparência e auditabilidade para as empresas.

Vantagens de um marketplace B2B?

Fornecedores

Para o fornecedor, fazer parte de um marketplace significa aumentar a exposição de seus produtos e serviços a milhares de compradores, bem como ampliar as vendas com baixo investimento e pouco esforço.
Para isso, claro, é importante que o fornecedor mantenha seu cadastro sempre atualizado para ser facilmente encontrado na busca.

Os marketplaces também facilitam o gerenciamento das oportunidades e cotações, acessadas por meio de um painel de controle. Além disso, permite análises de performance por gráficos de cotações e faturamento.

Outra possibilidade é se candidatar nas cotações públicas do marketplace. Neste caso, o fornecedor solicita ao comprador aprovação para participar do processo de cotação, aumentando sua chance de fechar negócios.

Compradores

Já para os compradores, os usuários da plataforma têm a possibilidade de acessar as ofertas de fornecedores eletronicamente de qualquer dispositivo com acesso à internet, com informações detalhadas sobre os produtos e serviços em tempo real.

O marketplace B2B permite encontrar novas opções de fornecimento, divididas por categorias, e ainda conta com indicadores transacionais, fáceis de serem interpretados e com dados relevantes sobre a empresa fornecedora. Outra vantagem é que os compradores podem saber de antemão se ela atende ou não uma determinada região.

Quais diferenciais uma boa plataforma de marketplace B2B deve ter?
Ao escolher um marketplace, opte pela opção com bom volume de clientes e acessos diários na plataforma, pois isto garante que existam compradores em busca de fornecedores para participarem de seus processos.
O valor financeiro transacionado anualmente, e o volume de cotações e pedidos também devem ser levados em conta, bem como os anos de experiência da empresa.